17/06/2014 09:59 - Sistema eletrônico vai flagrar caminhões com excesso de peso

Novo equipamento já está sendo testado pela Polícia Federal e pela ANTT. A partir de agosto um sistema eletrônico vai flagrar os caminhões que circulam nas rodovias federais com excesso de peso. Principalmente os caminhoneiros que fogem da balança obrigatória. O novo equipamento já está sendo testado pela Polícia Rodoviária e pela Agência Nacional de Transportes Terrestres. As balanças funcionam do mesmo jeito há 60 anos nas rodovias federais. Caminhoneiros e empresas de transporte tiveram tempo de sobra para aprender a enganar o sistema. Só em uma balança da Via Dutra, 120 caminhões escapam diariamente da fiscalização. Quanto mais peso no caminhão, mais dificuldade para dirigir e frear. Imagens cedidas pela Polícia Rodoviária Federal mostram quando motoristas perdendo o controle das carretas. Segundo a ANTT, são 70 mil acidentes com caminhões por ano nas rodovias brasileiras. O novo sistema lê a placa, manda a informação para o computador e a multa é aplicada na hora. “Praticamente instantâneo. Nós estamos usando tecnologia mais avançada pra fazer esse tipo de trabalho. A partir daí fazer autuação e seguir todo o processo até multar, recursos, recursos administrativos, recursos jurídicos, até o termino da operação”, explica o responsável pelo sistema Rômulo Cioffi. O sistema também flagra a falta do registro nacional de transportes rodoviários de carga: a licença tirada a cada cinco anos que permite o tráfego por todo o país. Ele está em teste nas balanças da Via Dutra e já reduziu em 30% as fugas das balanças. O equipamento deve estar nas treze rodovias federais do país em agosto.

04/06/2014 13:42 - Fernão Dias e Regis Bittencourt estão entre as 4 rodovias mais perigosas

Estudo ainda revela detalhes sobre acidentes e seguranças nas viasO Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST) acaba de lançar o Atlas da Acidentalidade no Transporte Brasileiro, um dos estudos estatísticos mais completos sobre acidentes rodoviários no país.Contendo informações sobre o número de acidentes, vítimas e as principais causas, o estudo quer fazer uma reflexão como está à situação de nossas estradas. “O documento serve de alerta para a sociedade como um todo e para o setor de transporte de cargas e passageiros mais especificamente como uma orientação para circular pelas principais rodovias federais com mais segurança”, destaca Anaelse Oliveira, responsável pelo Programa Volvo de Segurança no Trânsito.De acordo com o Atlas, o motivo que mais causou acidentes graves envolvendo caminhões e ônibus em rodovias foi a falta de atenção, com o número próximo de 21.860 ocorrências, em caminhões, e 4.092, envolvendo ônibus, ambas registradas no ano de 2012.Já os quatro trechos que mais causaram vítimas fatais são: em primeiro lugar, a BR-40, na altura do km 744, no estado de Minas Gerais, causando sete vítimas fatais, seguido pela Rodovia Fernão Dias no quilômetro 676 registrando seis pessoas falecidas; E por fim, com quatro mortes, as rodovias Via Dutra, na altura do km 288 e Regis Bittencourt no km 99, todos também registrados no ano de 2012.O Atlas da Acidentalidade foi realizado a partir da análise do banco de dados dos acidentes registrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) entre 2008 e 2012, nas 103 rodovias federais. O estudo completo pode ser acessado no portal do PVST (www.volvo.com.br/pvst).

04/06/2014 13:29 - Prejuí­zo com roubos de cargas ultrapassaram 15,2 mil casos em 2013

O número foi superior ao ano anterior que apresentou 14,4 mil ocorrências No Brasil, estima-se que, em 2013, os casos de roubos de cargas tenham chegado a 15,2 mil, superando o ano de 2012, quando foram registrados 14,4 mil casos. A estimativa foi divulgada esta semana pelo assessor de Segurança da Associação Nacional dos Transportadores de Carga.